[Inspiração] Tatuagens Literárias

Olá leitores,

Quem ama o universo literário e curte tatuagem com certeza já pensou em fazer uma "tattoo" do tema, uma frase que marcou, livro que mais gosta, personagens, entre outros.
Porém, muitas vezes bate aquela dúvida sobre como vai ficar, em qual lugar do corpo fazer! Para ajudar, vasculhei alguns sites e busquei ideias super legais para você se inspirar em trechos, símbolos do livro ou saga preferida e desenhos de livros.

Vem comigo conferir!

Trechos que marcaram.


[Crônica] Entre Culpas e Certezas


Ando cansada de carregar culpas que não são minhas. Sei que a frase parece estranha (e é), mas tem gente que acha que preciso saber todas as respostas. Logo eu, que nada sei. Verdade, quanto mais o tempo passa mais eu vejo que tenho muito o que aprender com a vida e as pessoas. Todo mundo tem algo para nos ensinar. Diariamente. Pena que nem sempre são coisas boas. Mas se o outro não ensina nada positivo, pelo menos podemos aprender o que não devemos fazer.

Se você não sabe pra onde quer ir, tudo bem. Se pelo menos souber o que não quer para a sua vida já é meio caminho andado. Eu sei o que não quero de forma alguma, assim, já elimino muita coisa. E muita gente.

Chega de se lamentar. Se a sua vida anda ruim, desculpa, mas não tenho nada a ver com isso. A minha vida também é cheia de problemas, mas eles são meus. E você não tem nada a ver com isso. Você não tem nenhuma responsabilidade, nenhuma culpa, nada. Não tenho que te cobrar coisa alguma, pois minhas cagadas e acertos só dizem respeito a mim. Se eu faço alguma coisa que te afeta e te fere, me perdoa. Não tenho a intenção de magoar ninguém com meus atos. E se de vez em quando isso acontece, faz parte da vida. Inevitavelmente, magoamos pessoas. Inevitavelmente, esperamos coisas e atitudes das pessoas. Inevitavelmente, existe a frustração. E temos que aprender a conviver com ela pra tentar ser feliz.

De vez em quando cansa ser adulta, dá uma vontade louca de fazer as malas e voltar para a casa da mãe e do pai. E ficar lá, acolhida naquele mundo onde nada atinge e abala, onde a maior preocupação é a menina da escola que me chamou de boba, feia e chata. Então eu penso: não. Uma hora a gente tem que olhar nos olhos dos medos. E andar pra frente. Sem atalho, sem muleta, sem abrigo. Porque a vida é o que acontece no intervalo dos nossos medos. Eles nos petrificam, nos transformam em múmias. É só quando a gente acorda, anda, se mexe, manda eles embora que a vida de fato surge pelos buracos da fechadura.

Sempre pensei que todo mundo tem uma missão. Ninguém vive por viver, nasce por nascer, morre por morrer. Você tem uma missão e deve tentar cumprir tudo o que “está escrito” da melhor forma possível. Mas a gente não sabe o que está escrito. Temos que tentar adivinhar todo o santo dia. É por isso que existe a intuição: ela nos leva para onde devemos ir. É por isso que a gente deve seguir o que o coração diz: ele sempre está certo.

Clarissa Corrêa.

Lançamentos das editoras Gente e Única

Olá leitores,

A editora Gente e Única, que são parceiras do blog, estão com boas novidades.

Confira:

Guerreiros Não Nascem Prontos.


Esse livro fala de lutas. Lutas que nos servem de exemplo, que nos ensinam estratégias. Lutas que
mostram que não é fácil correr atrás daquilo que queremos. Mas nunca devemos nos ajoelhar perante o destino, porque essa é, nas palavras de José Luiz Tejon, “a essência da alma forjada na têmpera forte dos grandes guerreiros”.
Em "Guerreiros não nascem prontos", Tejon leva ao leitor palavras inspiradoras, mostrando que o caminho para a realização não chega sem obstáculos. Tejon despertará o guerreiro em você, ajudando-o a fazer escolhas inteligentes, alinhadas com os valores da sua vida.

Entre outros pontos da ética do guerreiro, aprenda aqui:
  • Construa sua identidade;
  • Saiba o que você representa;
  • Não deixe que os outros o definam;
  • Aceite seus próprios desafios; 
  • Não tenha medo de ser o primeiro.

[Parceria] Autora Claudia Gomes



Olá, leitores.

Vim contar mais uma novidade, o blog fechou parceria com a autora Claudia Gomes. Os livros já chegaram aqui em casa, e posso adiantar que são lindos, a diagramação é muito fofa. <3


[Parceria] Editora Gente e Única

Olá pessoal,

Sim, vooooooltei. (Paaaaaalmas! Rs)

E estou com uma super novidade, o blog foi selecionado para fazer parceria com a Editora Gente e Única.


GENTE fazendo livros. Livros fazendo GENTE.

Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana.

[Crônica] O Quase.


Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom dia”, quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Luis Fernando Verissimo.

[Resenha] Desencontros e Desencantos


Ficha Técnica:

Autor: Nathalia Batista.
Editora: Chiado Editora.
ISBN: 978-989-51-6341-0.
Páginas: 254

Sinopse: A Inglaterra, do início do século XIX, é palco de um romance repleto de paixão, dor, encontros, encantos, desencontros, desencantos.
O romance é composto por pessoas e com elas tudo o que há de pior e de melhor no ser humano.
São sentimentos explorados em uma cadência lenta nas fases mais difíceis da vida de uma mulher.
Suzanne é uma doce e ingênua moça de dezessete ano, cercada e castigada pela maldosa Veronika, de quem era dama de compainha. A vida tem seu próprio jeito de ensinar aos ingênuos e proporciona um longo e árduo caminho à menina em meio a uma sociedade onde respeito e posição não raramente eram construídos com crueldade, inveja, mentiras, intrigas e vingança.

Olá, leitores!

Desencontros e Desencantos é a primeira obra da escritora Nathalia Batista, lançado em fevereiro de 2016, pela Chiado Editora.

Se me pedissem para definir o livro em uma palavra, eu diria perfeito, sem sombra de dúvidas. O romance é muito envolvente, com personagens fortes e um enredo bastante marcante. Tem uma semana que terminei a leitura, e ainda estou envolvida com todos os sentimentos que o livro me proporcionou.