[Parceria] Editora Gente e Única

Olá pessoal,

Sim, vooooooltei. (Paaaaaalmas! Rs)

E estou com uma super novidade, o blog foi selecionado para fazer parceria com a Editora Gente e Única.

GENTE fazendo livros. Livros fazendo GENTE.

Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana.
Nosso maior objetivo é contribuir com o desenvolvimento humano. Por isso, optamos por nos dedicar a três linhas editoriais: autoajuda, educação e gestão. A primeira, mais abrangente, abriga temas como espiritualidade, bem-estar, relacionamento, sexualidade, saúde, comportamento e finanças pessoais. A segunda aborda temas que atendem os interesses de pais, professores e pedagogos. Já a linha de gestão trata de questões de carreira, negócios, administração, gestão de recursos humanos e treinamento.
O ser humano é a nossa fonte de inspiração. A parceria com nossos autores nos faz ir sempre em busca de nosso objetivo, compartilhar conhecimentos e estimular o desenvolvimento de pessoas. Para isso, contamos também com uma equipe que tem a função de transformar conhecimento em produtos atraentes e de qualidade que agreguem valor aos nossos clientes.
Sempre atenta à evolução do mercado editorial e às tendências sociais e de comportamento no Brasil e no exterior, a Editora Gente está presente nos principais eventos do calendário literário nacional, e frequentemente busca novidades em feiras internacionais. Sabemos que não há limites para o conhecimento e nossos livros vêm ultrapassando fronteiras. Muitos deles já foram publicados em diversos países.
É por tudo isso que cada vez que uma pessoa lê um dos nossos livros e consegue mudar algo em sua vida, estamos cumprindo nossa missão: ajudar o Brasil a se tornar um país de campeões.

Todas nossas ações estão baseadas em sólidos valores, divididos por nossos colaboradores e parceiros de negócios. É através dessas crenças que guiamos nosso dia-a-dia em busca de um futuro melhor.



Única é um selo de ficção que traz ao leitor brasileiro histórias originais, fortes e de personalidade. Cujos personagens são cativantes e aventureiros, mas com os pés no chão. A realidade contada pelos olhos da imaginação.
Uma editora focada nas boas histórias, que se permite acreditar que os defeitos são soluções, que sonhar é o caminho da felicidade. Que a lágrima é uma maturação das juras de amor.
Experimente-se Única. E se deixe guiar pelo mundo que só a literatura pode levar você.
Única. Imagine-se dona de um final feliz.

COMO VIVER MUITAS VIDAS EM UMA SÓ.

Onde está a essência do ser humano? Nas suas qualidades? Nos seus defeitos? No fato de apenas existir? Muitas são as respostas para essas perguntas, e todas levam a uma reflexão: somos todos imperfeitos, falhamos tanto quanto acertamos, somos bons e maus ao mesmo tempo, sofremos e rimos, ajudamos ou atrapalhamos. Crescemos de uma forma ou de outra. Somos reais, emotivos, nem sempre aprendemos com nossos erros. Mas somos autênticos.
A diferença é a intensidade que damos a cada um de nossos passos.
E se vivemos uma única e breve vida e se não temos tempo ou condições de sermos tudo o que queremos ser, a ficção mostra que é possível experimentar e viver outras vidas em uma só.
O selo Única entra no mercado editorial brasileiro com a missão de provocar experiências. De apresentar histórias para serem vividas pelo leitor, realidades outras, intensas, inteligentes, provocantes. Personagens – reais ou não – que oferecem mais do que suas próprias vidas, que oferecem suas essências.
Viver todas essas experiências. Interagir, adaptar essas histórias para nossa vida. Decidir o tamanho de cada uma dessas experiências em nosso coração. Nos torna únicos.
Uma única filosofia composta de muitas opções e de muitas contravenções. O possível e o impossível são um só.
A única exigência é não ter limites.

Em breve terá muitas novidades sobre as editoras aqui no blog.

Beijos.

[Crônica] O Quase.


Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom dia”, quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Luis Fernando Verissimo.

[Resenha] Desencontros e Desencantos


Ficha Técnica:

Autor: Nathalia Batista.
Editora: Chiado Editora.
ISBN: 978-989-51-6341-0.
Páginas: 254

Sinopse: A Inglaterra, do início do século XIX, é palco de um romance repleto de paixão, dor, encontros, encantos, desencontros, desencantos.
O romance é composto por pessoas e com elas tudo o que há de pior e de melhor no ser humano.
São sentimentos explorados em uma cadência lenta nas fases mais difíceis da vida de uma mulher.
Suzanne é uma doce e ingênua moça de dezessete ano, cercada e castigada pela maldosa Veronika, de quem era dama de compainha. A vida tem seu próprio jeito de ensinar aos ingênuos e proporciona um longo e árduo caminho à menina em meio a uma sociedade onde respeito e posição não raramente eram construídos com crueldade, inveja, mentiras, intrigas e vingança.

Olá, leitores!

Desencontros e Desencantos é a primeira obra da escritora Nathalia Batista, lançado em fevereiro de 2016, pela Chiado Editora.

Se me pedissem para definir o livro em uma palavra, eu diria perfeito, sem sombra de dúvidas. O romance é muito envolvente, com personagens fortes e um enredo bastante marcante. Tem uma semana que terminei a leitura, e ainda estou envolvida com todos os sentimentos que o livro me proporcionou.


Em uma bonita propriedade em Foxes Park, vive Veronika, de 19 anos, uma moça como qualquer outra do condado, com cabelos escuros e sedosos, dona de uma fortuna que seu pai deixou, porém, não tão favorecida pela beleza e pelo caráter, diga – se de passagem. Veronika é dona de uma inveja sem fim, e vive atormentando a vida de sua dama de companhia, Suzanne, de 17 anos, uma bela moça, super educada e doce. Sua mãe fôra criada na casa dos Hamptons e faleceu por doença, deixando Suzanne órfão aos seis anos. Sendo assim, Suzanne foi criada pela Sra. Hampton, mãe de Veronika.

Tudo segue conforme a rotina na casa da família, até que um belo dia, a Sra. Hampton vendo que adoecia a cada dia e sua morte se aproximava, resolveu antecipar o seu último ato de cumprimento da promessa feita à mãe de Suzanne, que é ajudá – la a arranjar um bom casamento em Londres, sendo assim, a Sra. Hampton deu a Suzanne um dote de cinco mil libras e a benção para o casamento.


Veronika, que escutou toda conversa da Sra. Hampton e Suzanne, atrás da porta, não se conforma que sua mãe tenha deixado uma criada debutar no mesmo ambiente que ela em Londres. Uma briga entre mãe e filha começa e Veronika acaba por derrotada, o que aumenta mais a sua raiva.

Já no baile em Londres, Suzanne chama a atenção do marquês de Radcliff, enquanto a moça andava pelo jardim para colher os jacintos que a Sra. Hampton pediu. Alexander Radcliff se aproxima e lhe ajuda com as flores, encantado com a moça, o marquês dá a ela a oportunidade da primeira dança.
Veronika se corrói de inveja, afinal, não foi convidada ainda por nenhum jovem, e quando Alexander a chama para dançar por pura educação, é questionada por ele sobre quem é Suzanne e a resposta da moça o desagrada, ele logo percebe o péssimo caráter da jovem.


Os dias passam, Suzanne e Alexander se apaixonam cada vez mais, e o romance fica cada dia mais encantador, até que Veronika resolve mostrar suas garras e tentar acabar com o amor de sua rival com o marquês, ela arma as piores coisas possíveis, e agora os dois terão que ser fortes ou deixar Veronika acabar com tudo.

Apesar de ser um romance de época, a leitura é muito leve, flui bastante. O leitor se apega ao livro, se parar de ler por alguns minutos, você já quer voltar correndo para a leitura. É um livro realmente ótimo, que marca. O enredo não é definido apenas com o que eu escrevi aqui, tem muito mais coisas, personagens e surpresas.


A autora está de parabéns pela linda história contada nesse livro, toda a desenvoltura, todo o desenrolar. É um encanto do início ao fim. Todos os personagens mexem com o leitor, Veronika, nos deixa com uma raiva sem fim, Suzanne nos encanta, e até mesmo nos mostra uma lição de vida.
Em uma escala de 1 a 5, escolho o 5.


Beijos.

*Livro enviado pela editora para resenha no blog.

[Inspiração] Decoração com Pallets


Olá leitores,

A decoração em pallets é bastante comentada a um bom tempo, tem gente que não aguenta mais ouvir falar nesse assunto, porém, tem outras que adoram quando o assunto é decoração com caixote. O fato é que esse tipo de decoração vai durar algum tempo ainda, principalmente com essa crise no Brasil, que tem sido a saída de muita gente, pois o custo é muito baixo, de fácil manipulação e com o mínimo de criatividade o móvel já fica muito bonito.


Escolhi algumas fotos de pallets com livros como decoração, dê uma olhadinha, se inspire e deixe o seu cantinho preferido do jeitinho que você quer. 

QUARTO OU CÔMODO RESERVADO PARA LEITURA.

Eu adoro a ideia de que dá para fazer uma estante de livros com pallets. Me apaixonei pela primeira foto, que dá um visual rústico ao ambiente, e gostei também da ideia da estante rosa da segunda foto, achei um charme. 






CRIADO MUDO.

Pode ser usado tanto na decoração da sala quanto do quarto, aqui em casa eu estou pensando em fazer um para a sala, só estou em dúvida na cor. Adoro móveis com cores claras, minha indecisão é se deixo no tom de madeira clara ou pinto de branco.




MESA DE CENTRO.

Eu adoro quando vejo um projeto de mesa de centro com pallet, acho que deixa ambiente muito bonito. 
As mesas de centro baixas estão sendo bastante usada ultimamente. 
Para deixar o ambiente mais elegante, é só colocar um tampo de vidro na superfície. Fica maravilhoso.




E aí, o que acharam? Deu para se inspirar? Me contem nos comentários.

Beijos.


MAIS VALE SONHOS VOANDO QUE UM CONFORMISMO NA MÃO!


Então os anos passam e você entende que boa parte de tudo que sonhou não vai acontecer. A maturidade te obriga a pagar contas, ter emprego fixo e garantir o fundo de garantia para uma velhice tranquila. Aos poucos, a bagagem dos sonhos começa a pesar e decidimos ir abandonando as vontades pelo caminho. Mudamos nossas atitudes e nos conformamos com o que a vida nos reservou.

Alguns sentam e lamentam, outros relaxam e continuam querendo. Eu faço parte da segunda categoria. Posso adormecer um sonho, mas vira e mexe vou até ele e mostro que ainda estou aqui. Outras vezes finjo que esqueci da sua existência, mas o amarro bem perto pra ele não fugir. Muitos sonhos vão sobrevoar nossa vida e aqui do chão parecerão impossíveis de serem alcançados. Mas eu não desisto e estendo meu braço. Além disso, os obstáculos do cotidiano vão cortar as asas do nosso pensamento fazendo muito do que queremos tornar-se impossível.


É verdade, pode ser que eu de fato não consiga chegar até eles, mas a confiança já faz de mim uma pessoa bem melhor.

Fernanda Gaona.

[Resenha] Saluh



Ficha Técnica:

Autor: Cesar Luis
Editora: Luna Editora
ISBN: 978-85-69453-00-0
Páginas: 342

Sinopse: Trata - se de uma história de ficção, não há dúvidas, mas apenas parte dela.
Em relação ao nosso personagem, tudo é muito claro: Saluh é pura ficção. Uma linda história de ficção.
Ele é sábio. Ele ensina coisas que iluminam as mentes de duas personagens totalmente fictícias, Fernando Eastman e Laura Karin.
Esses mesmos ensinamentos, por outro lado, atormentam outras pessoas como o homem "instrumento" chamado Ibañez.
O desenrolar da trama também é ficção. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. No entanto, caros leitores, o tema em volta do qual essas pessoas interagem ao longo do livro, isso eu lhes afirmo, não é ficção.
Saluh vai contar uma história sobre "mestres geneticistas" de um passado remoto... e um desconhecido "mestre do conhecimento". Ele é uma rara e preciosa testemunha ocular da história da Terra. Ele viveu A HISTÓRIA.
Qual a razão de sua longevidade? Foi coisa do "destino" ou dá "sorte"?
Essa é a grande questão ética proposta nos textos sumérios há mais de 5.000 anos. E é nesse ponto que acaba a ficção.
É aí que reside o conteúdo real deste livro.

Olá, leitores.

Saluh, é o segundo livro do autor parceiro do blog, Cesar Luis, lançado pela Luna Editora.

Em Saluh, podemos acompanhar a trajetória de Fernando Eastman, um homem que tem sede de conhecimento, e de um mestre preciosíssimo chamado Saluh.
Fernando Eastman ganha um poderoso livro de seu pai, porém, ele que terá que buscar o presente, que fica em uma livraria no Egito.
O livro, só pode ser entregue se Fernando realmente estiver preparado para lê – lo. Afinal, o livro é perigoso e não é qualquer pessoa que pode apreciar a leitura. Além disso, o livro coloca em risco a vida de quem ler.


Já no Egito, Fernando vai em busca do livro. Andando pelas ruas e conhecendo o que a cidade tem a oferecer, ele encontra uma linda moça, e resolve segui – la. O que Eastman não esperava, era ser assaltado no meio do caminho, além de levarem todos os seus pertences, os assaltantes o deixaram desmaiado.
Contudo, a linda moça que Fernando estava seguindo, resolve ajudá – lo, Laura é uma moça linda, inteligente e que também adora aprender.
Amizade feita, Fernando conta a Laura o verdadeiro motivo de sua viagem. Um pouco assustada e curiosa, Laura, embarca com ele nessa busca.


Passado um certo tempo, Laura leva Fernando para conhecer um antigo templo, e lá os amigos encontram Saluh, um homem sábio, misterioso, e bastante inteligente aos olhos dos amigos.
Saluh é um mestre, e no decorrer da leitura vai mostrando todo o seu conhecimento. E com isso na medida que Saluh, vai revelando seus ensinamentos, Fernando e Laura vão desvendando um grande mistério.


Confesso para vocês que eu queria contar muito mais desse enredo, porém, qualquer vírgula a mais que eu colocar eu vou acabar dando spoiller. O livro conta muito mais, e o final é completamente surpreendente.
Cesar Luis, não apresenta apenas um romance nesse seu segundo livro, para o leitor que seguir o que o autor pede no início da leitura, que é para ler devagar, absorvendo toda a mensagem, esse enredo vira um verdadeiro aprendizado.
Apesar de ter uma linguagem simples, não achei a leitura tão fluida em certas partes do livro, porém, não vi tanto problema nisso, tendo em vista que não me cansei em nenhum momento.

Mais uma vez parabenizo o autor pela obra e agradeço pela parceria.

Beijos.

Escritores Brasileiros que Você tem que Conhecer

Olá leitores,

A literatura brasileira ultimamente tem apresentado grandes talentos, mas muitas vezes ficamos apegados aos nomes mais famosos e deixamos um pouquinho de lado aqueles que também merecem o nosso reconhecimento, pois são tão bons quanto.
E hoje venho apresentar para vocês autores brasileiros que eu acompanho e gosto bastante do trabalho!

Adriana Igrejas.


A autora possui 8 títulos já publicados, tendo como sucesso os livros, A Baba Gótica e A Fórmula da Vida.
Adriana ocupa desde março de 2012 a cadeira 24 na academia de letras de Mesquita, na Baixada Fluminense, estado do Rio de Janeiro.
Escrever é uma necessidade, uma compulsão. As ideias em minha cabeça me perseguem e me assombram. Não me dão sossego enquanto eu não as coloco no papel. Sou Professora de Língua Portuguesa e Inglesa - a comunicação através da linguagem me fascina e tento passar aos alunos um pouco dessa minha fascinação.
Adriana Igrejas nasceu no Rio de Janeiro – RJ. Cursou o Ensino Médio no CEFET CSF – RJ. É Professora de Português/ Literatura e Inglês, formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Leciona desde 1991 e está na Rede Estadual de Ensino do Rio de Janeiro desde 2002.
Também revisora e escritora, com três textos publicados através de concursos literários: Devemos ver com os olhos livres (coletânea dos 100 trabalhos premiados no Concurso de Redação para Professores) – Academia Brasileira de Letras e Folha Dirigida) em 2001; Servidor das Letras – Poesia e Conto (14º Concurso Literário do Servidor Público do Estado do Rio de Janeiro- Autoria do conto A parte perfeita, em 2010; Palavra Maravilhosa – Poesia e Conto (Concurso Literário resultante em livro lançado na XV Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro) - Autoria do Conto A cara do Rio de Janeiro, em 2011. Também em 2011, Adriana publicou seu primeiro romance, A fórmula da vida, pela Editora Letra Capital. 

Títulos:

A Baba Gótica.


Analice contrata uma babá jovem, muito bem recomendada por suas amigas, para sua filha de cinco anos. No entanto, a babá tinha uma característica bem peculiar: ela era gótica. Há muito mistério em torno da figura estranha da babá, que se chama Lucinda. Ela seria uma bruxa? Uma louca? Ou apenas alguém excêntrica? Lourenço, jovem estudante de medicina, filho do primeiro casamento do esposo de Analice, fica irritado e intrigado com a babá. Implica com ela e investiga sua vida a pretexto da segurança de sua meia-irmã. Ele e Lucinda acabam se apaixonando, mas o mistério em que ela está envolvida não os deixa ficar juntos. Ao que tudo indica, algo de sobrenatural cerca a vida de Lucinda. Para resolver o mistério e poder tornar seu amor possível, Lourenço está disposto a tudo.

A Fórmula da Vida.


O que é a vida? Qual a melhor forma de se viver? Pode alguém que perdeu tudo que era importante em sua vida ainda ser feliz? Ainda há esperança mesmo para quem viveu dor, violência, solidão? Para quem se deixou levar pelo caminho do mal? Na jornada em busca da fórmula da vida, o leitor vai experimentar muita ação, tramas, drama, conflitos existenciais e romance. Vítima de um crime, Catarina Evangelista Durval atravessa a adolescência e chega à vida adulta com vários dilemas e vai precisar lutar pela sua vida e resolver todos os seus problemas antes de poder buscar novamente o amor e a felicidade. A fórmula da vida é um livro para todos os gostos. Tem um pouquinho de tudo em uma história cheia de reviravoltas e com personagens marcantes e apaixonantes, dentro de uma narrativa dinâmica e moderna.

Nazarethe Fonseca.


A autora mora em Natal, mas nasceu em São Luís do Maranhão, é apaixonada por seres sobrenaturais, como vampiros e anjos. Nazarethe, já publicou 8 livros. E dois deles eu já resenhei aqui no blog. Fantásticos.

Nazarethe Fonseca, publicou seu primeiro livro 2001, hoje têm no currículo cinco livros publicados, que fazem parte da série Alma e Sangue, e diversos contos em coletâneas.
Nasceu na madrugada do domingo para segunda feira em pleno feriado de carnaval, em 1973, na maternidade Presidente Dutra em São Luis – MA. E estranhamente não gosta de carnaval.
É pisciana e tem todas as qualidades e defeitos do seu signo, mas está evoluindo. Adora assuntos ligados à magia e ao sobrenatural.
Na TV prefere filmes e documentários, ultimamente descobriu os Doramas. Mas se o assunto é música ela é totalmente eclética, para escrever prefere trilhas sonoras e música dos anos 80. Para dançar prefere mesmo é da batida eletrônica.
Seu lugar favorito continua sendo a livraria e as bibliotecas onde encontra seus melhores amigos, os livros. Gosta de fantasia, ficção, terror e poesia.
Já fumou, mas desistiu da ideia, gosta de vinho, Fanta Uva e Cola Jesus, refrigerante tradicional de sua cidade Natal.
Adora roupas pretas e sandálias altas, e não vive sem batom e smartphone.  Tornou-se escritora aos quinze anos e se prova todo dia que escrever é uma arte de transpiração e não só de imaginação. Gosta de trabalhar e pintar e quando não está escrevendo, fica às voltas com algum trabalho manual. Adora gatos e borboletas.
Mora atualmente em Natal, Rio Grande do Norte, um lugar que chama de paraíso.

Títulos:

A Queda – Pandora, Controle Sobrenatural.


Zoe Lessa e outros detetives da agência de Controle Sobrenatural Pandora lutam para manter incógnita a presença do sobrenatural na cidade de Sacramento, reduto de todos os tipos de criaturas.
Mas a rotina da agente é quebrada pela chegada de Alex Olivares, veterano colecionador de êxitos. O clima entre eles não é dos melhores, mas juntos, terão que solucionar uma série de suicídios suspeitos e terão que passar por cima das diferenças para salvar a próxima vítima.
Caliel chegou a Sacramento em busca de uma antiga ordem de guerreiros, defensores dos mortais, os Arcanos. O que ele não desconfia é que uma intrincada profecia prediz a queda de um jovem Nefilim, que trará dor e morte sobre tudo e todos.
Tentado por anjos caídos e convocado por anjos, Caliel hesita entre a luz e as trevas.
Agora a corrida é contra o tempo, a transformação é inevitável, os inimigos são muitos e o cerco está se fechando.
Todos serão levados ao limite, segredos serão revelados, poderes descobertos. Zoe Lessa, Alex Olivares e Caliel terão que unir forças para enfrentar velhos inimigos e sobreviver à queda.

Dom Pedro I Vampiro.


Pedro é um vampiro. Ele tem hábitos simples, alimenta-se de sangue, dorme durante o dia, dá o ar de sua graça quando chega a noite. Resultado da longa existência, contabiliza inimigos que o perseguem há mais tempo do que pode suportar. É o preço da imortalidade.
A vida de Pedro já havia sido bem diferente. Em outro momento, ele foi mortal. Muito jovem, teve de enfrentar o desafio de governar uma colônia corrupta e falida, atividade da qual fez questão de livrar-se na primeira oportunidade.
Cansado de ser contido e controlado, o que não combinava com o seu temperamento, declarou independência de um país tropical, sobre o qual haviam depositado muitas esperanças, mas que andava pouco acreditado. E Pedro o fez prosperar, contra tudo e contra todos!
Amado, odiado, disputado pelas mulheres, sedento de sangue e de poder, governou o Brasil e nele deixou marcas profundas de suas paixões e desejos. Reis, rainhas e imperadores tornam-se imortais através da morte, como aconteceu a Dom Pedro I, que por um golpe do destino fez o Imperador do Brasil se tornar um vampiro.

FML Pepper.


Autora da trilogia, Não Pare, lançada pela Editora Valentina. Fml Pepper, praticamente “se lançou”, quando resolveu colocar seus livros na Amazon em 2012. Além de ser uma bela escritora, é um exemplo de determinação. Afinal, com todas as portas fechadas, ela não desistiu.
Ser apaixonada por leitura não ia de encontro à minha origem. Vinda de uma família humilde, eu não tive acesso a livros de ficção no decorrer de minha infância. Eles eram caros e meus pais esforçavam-se por comprar os estritamente necessários (e chatos!), tais como: matemática, física, química etc. Tive que deixar minha paixão pela leitura de lado e começar a trabalhar desde cedo. O tempo se esvaía, como água entre os dedos, e não me sobravam minutos para os sonhos.
Porém, a mesma vida que me fez mudar de direção, deu uma guinada em sua trajetória e me colocou face a face com meu antigo e fulminante amor: os Livros de Ficção, mais especificamente, os livros infantojuvenis. Workaholic assumida, vi meu mundo ficar de cabeça para baixo quando meu médico disse que estava grávida, mas que era uma gravidez de risco e que teria que ficar de repouso durante os nove meses, caso realmente quisesse segurar o bebê em meus braços. De início, achei o máximo ficar algumas semanas sem fazer nada, só comendo besteiras e vendo todos os programas da televisão, mas, os dias foram passando e, com eles, a minha paciência se esgotando. Após um mês deitada, estava a um passo da depressão quando meu marido (e nas horas vagas, meu super-herói) entrou em ação. Vou me recordar até os últimos dias de minha vida quando ele chegou em casa carregando um presente envolto num lindo embrulho e disse com um sorriso travesso nos lábios:
"Você já dormiu demais. Está na hora de começar a sonhar."
Abri o pacote e lá estava o meu grande amor piscando para mim: um livro de ficção. E era infantojuvenil!
Bom, dali em diante, devorei quantidades absurdas deles. Não sei se vale a pena dizer, mas eu li quase 100 livros em menos de um ano. Loucura, não? Mas é a pura verdade. O resto são detalhes.

Títulos:

Não Pare.


Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas.
E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho!
Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer, criar raízes... Enfim, curtir a juventude.
Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!
Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?
Seria a Morte sua companheira para toda a vida?
É chegada a hora da verdade.

Não olhe.


Zyrk pode estar com as horas contadas: a híbrida acabou de cruzar o portal e o frágil equilíbrio entre os quatro clãs encontra-se definitivamente ameaçado. Há milênios forças ocultas espreitam, aguardando apenas o momento de emergir das sombras e mostrar seu poder.
Fugir e sobreviver. Aceitar e lutar. Há muitos caminhos, mas qual deles seguir se a Morte possui várias faces?
Nina acorda entre a vida e a morte na terceira dimensão, levada para a sombria Thron. Richard, o nada confiável resgatador de apaixonantes olhos azul-turquesa, luta contra sua própria natureza. Cruel e sanguinário, Rick está confuso e cada vez mais cercado por seus inimigos.
Mesmo o melhor dos guerreiros, o mais temido e destemido, está protegido da força de um grande amor?
Ele e a híbrida viajarão por toda Zyrk, e ela irá se deparar com um universo fantástico, um mundo violento, o plano da Morte. Lutando para se libertar de seus medos e determinada a encontrar seu caminho e sua identidade, Nina embarcará em uma jornada de descobertas arrasadoras, um percurso sem volta.
Mas a garota das pupilas verticais descobrirá que as vontades do coração podem ser mais traiçoeiras que lendas ou maldições.

Leonardo Barros.


O escritor que a cada dia vem conquistando novos fãs, recentemente lançou o livro, O Vampiro da Quinta da Boa Vista. 
Leonardo Barros é médico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. É autor do romance erótico “Amor de Yoni” (publicado em 2008); do suspense policial “O Maníaco do Circo – e o menino que tinha medo de palhaços” (publicado na XIV Bienal do Livro Rio, em 2009); da comédia “Saúde, Beleza, Prosperidade e Riqueza” (publicação independente, 2010) e da comédia “Solteiro Em Trinta Dias - Receitas de sucesso de um ex-otário” (publicado em 2011).
“Presságio – O assassinato da Freira Nua” é sua quinta ficção e seu segundo suspense policial.

Títulos:

O Vampiro Imperador.


Drucila é uma linda jovem romana, casada com o médico do imperador Nero. Diante da ausência do filho, ela entrega-se a um culto proibido de fertilidade, ato que inicia sua ruína e tem relação com sua transformação em vampira. Ciente de seu poder, ela resolve dominar Roma e não mede esforços para consegui-lo. As intenções de Drucila só poderiam ser ameaçadas por Dotan, um ser imortal como ela. Em noites de lua cheia, esse general de confiança de Nero prende a si mesmo a fim de evitar que o lobisomem, criatura que se tornou há milhares de anos, domine-o. No entanto, quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por energias maléficas, ele engendra sua força para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania. O derramamento de sangue se torna um pesadelo constante. A cidade caminha, a passos rápidos, para um longo período de escuridão. Traições, jogos de poder e lutas épicas enredam essa engenhosa aventura que põe em conflito a busca pelo bem e o desejo, às vezes incontrolável, pelo poder e pela luxúria.

O Vampiro da Quinta da Boa Vista.


Em 1821, Londres é o paraíso dos vampiros que se banqueteiam com o sangue de bêbados e prostitutas, se escondem nas sombras dos becos e em meio à névoa das ruas mal iluminadas. Dotan, um lobisomem poderoso e imortal, dedica sua existência a caçá-los e conta com a ajuda de Lucius, seu filho adotivo, um vampiro que se nega a atacar humanos, mas se alimenta de outros bebedores de sangue.Ao descobrir que a maioria dos vampiros londrinos está migrando para o Brasil, uma colônia conhecida por dias longos, quentes e ensolarados, Dotan e Lucius decidem averiguar.
Neste primeiro volume da série Terra Prometida, pai e filho iniciam sua investigação sobrenatural e procuram aliados. A colônia é muito mais agitada e perigosa do que imaginavam: há bebedores de sangue em São Paulo e um ardiloso vampiro leitor de mentes vive no Rio de Janeiro, nas proximidades do Palácio da Quinta da Boa Vista.Viaje pelo Brasil colonial e conheça um mundo que os livros de História omitiram de você: a sombria e lasciva Terra Prometida, onde se escondem alados, telepatas e ninfas capazes de produzir um leite negro que vicia e escraviza mortais!

Vinícius Grossos.


Autor dos livros, O Garoto Quase Atropelado e Sereia Negra, Vinícius já está com outro lançamento, o livro 1+1 que escreveu junto com seu amigo, Augusto Alvarenga e será lançando pela Farol Editorial ainda nesse semestre.

Vinícius Grossos é taurino, leitor voraz e perseguidor de sonhos. Ama comida italiana, dias nublados e café. Nasceu em 1.993, no estado do Rio de Janeiro e quando pequeno, tinha o sonho de trabalhar em uma livraria apenas para poder ler tudo o que fosse possível. Já quis ser desenhista também, mas sua falta de talento o ajudou a se encontrar de vez como escritor.

Publicou seu primeiro livro, Sereia Negra, em 2014, e participou de diversos eventos e feiras literárias. Atualmente mora em Juiz de Fora, Minas Gerais, onde estuda Jornalismo na Universidade Federal de Juiz de Fora.
  
Seu maior sonho é viver de literatura no Brasil e viajar pelo mundo com seu trabalho.

Títulos: 

O Garoto Quase Atropelado.


Um garoto sofreu com um acontecimento terrível.
Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia.
O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!
Prepare-se para se sentir quase atropelado de uma forma intensa, seja pelas fortes emoções do primeiro amor, pelas alegrias de uma nova amizade ou pelas descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.
Estar vivo e viver são coisas absolutamente diferentes!
"Uma história inesquecível sobre adolescentes que escolheram acreditar no que sentiam. Você vai se emocionar" - Bruna Vieira, autora do Depois dos quinze.

Sereia Negra.


“Um peixe fora d’ água” – foi exatamente assim como Inês se sentiu a vida toda. No seu aniversário de quinze anos, Inês têm todos os seus sentimentos de revolta aflorados de forma aplacável; seu pai a abandonou assim que ela nasceu, sua mãe morreu no parto, ela nunca teve amigos, nem nunca se sentiu atraente o suficiente para os meninos com quem tivera contato. É então que Inês decide que sua vida deve ter uma mudança radical. Mal saberia ela que essa mudança estava mais próxima do que ela imaginava...
Numa tempestade repentina e sobrenatural, Inês é tragada pelos mares – tragada pelo seu mundo. Inês é uma sereia. E mais do que isso, ela é uma lenda viva – um ser aguardado por todas as sereias e tritões de Atlanta, um dos vários reinos que existem abaixo do mar sem o conhecimento dos humanos, como a grande salvadora deles. Inês é a Sereia Negra, a única sereia de cor negra de toda a história!

Mesclado de fantasia e magia, lendas gregas e brasileiras, somado a um retrato da nossa realidade social, Sereia Negra promete te mostrar uma nova visão não só desses seres fantásticos, mas de questões da vida que vão além da fantasia.

E aí, curtiram? Me contem aí nos comentários!
Beijos.